jardim

queria ter um jardim
daqueles bem floridos
com grama fresca
joaninhas e vento no rosto
queria minhas rosas
mais vermelhas que tudo
queria também girassóis
muitos
pequenos, médios e grandes
queria para andar com você
deitar na relva 
e esperar nossa lua chegar

Nosso avesso

Viver é estar meio ao avesso
É buscar lá no nosso âmago
As forças para enfrentar
O que nunca sabemos o que será
É trocar de coração
A cada nova decepção
É estar no olho do furacão
E ter que se manter de pé
No meio do turbilhão
Viver é ser meio ao avesso
É acordar com a vida ao contrário
E ter que andar pelo mundo
Como se fosse uma passarela
Sorrindo para tudo
De cabeça erguida
Pés fincados no chão
E a cabeça nas nuvens